3 de jun de 2011

SOBRE O NAMORO VIRTUAL

Dias atrás uma amiga me pediu pra fazer uma enquete no meu twitter e por email pra ajudá-la numa tese sobre mídias socias. A pergunta era: Sexo virtual é traição? Recebi centenas de emails respondendo... Aproveitei o gancho e resolvi escrever sobre o assunto.

As respostas foram surpreendentes... Vou citar algumas, respeitando o nome pois confiança não se quebra. Algumas são verdadeiras cartas. Difícil escolher, mas vamos lá.

"Faço, adoro e sorte  da minha mulher que fico mais animado qdo vou dormir com ela, não acho que to traindo ela não.....".

“Acho que sim, Nádia, principalmente se for algo constante, habitual.”

“Sou casada há 17 e  amo meu marido. Quando surgiu o orkut reencontrei muito amigos e dentre eles um amigo que fui apaixonada na adolescência. Começamos a conversar, trocamos email e quando vi estava literalmente apaixonada. Era um encantamento... Ele estava casado e cominamos que não deixaríamos sair do virtual. Estamos juntos há muito tempo, nem lembro mais quando começou. Dividimos tristezas, alegrias, problemas diários, comemoramos dia dos namorados e todas as datas importantes. Não atrapalha meu casamento, acho até que ficou melhor e não acho traição não, auto-ajuda, talvez.”

“Traição é sempre traição, seja ela real ou virtual. Sou solteira e já me envolvi com uma pessoa, a conheci e com o tempo perdi a graça. Decidi não mais cair em tentação”

“Meu marido começou a ficar tempo demais na internet. Não queria nem mais sair. Desconfiei e resolvi espionar. Me assustei quando descobri que ele estava apaixonado. Não nego, quebrei o computador dele. Por mais que ele me diga que não tinha importância não confio mais nele e meu casamento quase acabou. Me senti traída ainda mais pq percebi que ele falava com a mulher, coisas que não falava comigo.”

“Traição sim e no meu caso a pior de todas. Peguei meu marido fazendo sexo virtual com um homem. Quase enlouqueci. Fiquei doente. Por mais que ele tentasse me convencer que não era gay e que nunca tinha ficado com um homem não deu. Me separei. Não contei o motivo pra ninguém pq ele é um cara legal. Sorte que não tivemos filhos.”

“Nunca fui um cara ciumento mas comecei a estranhar o tempo que minha mulher ficava no msn. Mandei instalar um programa pra espioná-la. Ela estava “namorando” um rapaz e fiquei doido  mas não falei nada. Lia os históricos das conversas dela e percebi que ela estava infeliz ao meu lado. Ela falava que me amava e tal e que nunca pensou em se separar de mim mas que eu não ligava mais pra ela, não percebia quando ela cortava o cabelo e se arrumava pra me agradar, estas coisas de mulher e que não era mais o cara divertido que ela conheceu e se apaixonou e que meus amigos eram mais importantes. Enfim, fiz uma auto-análise e ela estava certa. Tirei férias, viajamos e nos reencontramos. Estamos felizes e não saio mais sem ela. Acredite Nádia, o namoro virtual da minha mulher salvou meu casamento”

"Usando o computador do meu marido descobri que ele estava namorando uma mulher. Quase morri mas mantive a calma pra pensar uma forma de resolver a situação. Não podia falar pois acho tremenda falta de educação mexer nas coisas de qualquer pessoa. Não gosto que invadam minha privacidade. Foram dias difíceis e uma amiga me deu a ideia de criar um email, msn e twitter com outro nome e começasse a seduzi-lo. Peguei gosto pela coisa e comecei a  'namorá-lo'. Ele nem deita pra sonhar que sou eu... Morro de rir quando ele inventa que tem que trabalhar e vai pro escritório e fica até de madrugada conversando comigo sem saber. Ele no escritório e eu no nosso quarto.... Nossa relação tá ótima e ele só fala bem de mim, que me ama e que não quer me trair de verdade. Descubro o que o aflige. Ele fala pra 'namorada' o que não diz pra mim, problemas no trabalho, com funcionários e sobre muitas outras coisas. Descobrindo desejos, sonhos, fantasia que não conhecia. Tudo melhorou e no sexo, procuro fazer o que ele gosta e eu também, só que ambos não falam um pro outro... Adivinha se ele procurou outra namorada virtual? Louco por mim fora e dentro da telinha....Homens precisam aprender que nós somos mais espertas do que eles imaginam".

Bom, são muitos os depoimentos, e pude  perceber que tanto homens quanto mulheres podem se envolver sim por uma pessoa que só conhece através da dela do computador. E todos os casos aconteceram naturalmente, nenhum deles estava na internet em busca de aventuras. Alguns duram outros não. Vários terminaram em casamentos felizes.

Alguns sentem medo de se envolverem mas ficam tentados, afinal, papo vai, papo vem, as afinidades aparecem, os ideais, sonhos, humores são compartilhados. O carinho, respeito e admiração  aumentam  e sem contas a pagar, tudo fica mais encantador e quando menos se espera, o desejo de “ver” a pessoa torna-se uma necessidade. Alguns disseram que sexo virtual é sexo seguro....

O namoro virtual está se tornando uma realidade mas como tudo na vida é preciso ter cuidado, não confiar em tudo o que é dito e em qualquer pessoa. É uma situação complicada e perigosa também. Observei que a maioria das pessoas que responderam a enquete são pessoas maduras, sérias, inteligentes. Todo forma de amor vale a pena, eu penso assim.... Se faz bem qual o problema? E viva o amor.

O ciúme, a insegurança e a falta de confiança,  muitas vezes fazem com que as pessoas pratiquem atos no mínimo abomináveis, mas, devido às circunstâncias, aceitáveis (?) como invadir emails, msn, se passar pela pessoa pra falar com a outra do outro lado da tela. Pensando nisto e em alguns depoimentos resolvi criar umas regrinhas básicas pra que ninguém se machuque. Não leve tudo a sério, a vida é uma grande brincadeira e o amor virtual, muitas vezes também é.

Se você tem um relacionamento “real” e quer preservá-lo, não deixe rastros:

- Programe seu msn pra que não deixe um histórico da conversa  no seu computador;
- Configure seu twitter para que não mande cópia das suas DMs pro seu email;
- Apague suas DMs
- Nunca, em hipótese alguma, imprima recadinhos carinhosos recebidos;
- Mude sua senha com frequência;
- Não faça declarações de amor publicamente;

Independente de estar ou não “solteiro(a) não marque encontros com desconhecidos se estiver insegura, a gente vê nos jornais casos terríveis de violência e pode ser que você se decepcione com quem vai conhecer pessoalmente.. Ele(a) pode não ser como diz que é...hehehe

Por favor, não estou incentivando nada mas... atire a primeira pedra quem nunca teve, tem ou ficou tentado a arrumar um romance virtual? Tudo pode acontecer em nossas vidas. E você, o que acha? Espero seu comentário... Beijos de algodão doce.

Artigo da escritora Regina Navarro sobre o assunto:  Descobrindo o amor virtual http://bit.ly/f5hGn4

Pra divertir:



4 comentários: