22 de set de 2009

Carta ao Coração (Paulo Coelho)



Eu jamais te condenarei, te criticarei, ou terei vergonha de tuas palavras. Sei que és uma criança querida de Deus, e Ele te guarda no meio de uma luz radiante e amorosa. Confio em ti, meu coração. Estou do teu lado, sempre pedirei bênçãos em minhas orações, sempre pedirei para que tu encontres a ajuda e apoio de que necessitas. Confio no teu amor, meu coração. Confio que irás dividir amor com quem merece ou necessita. Que meu caminho seja o teu caminho, e que caminhemos juntos em direção à Deus. E te peço: Confia em mim. Saiba que te amo, e que procuro dar-te a liberdade necessária para que continues batendo com alegria em meu peito. Farei tudo que estiver ao meu alcance para que jamais te sintas incomodado com a minha presença à tua volta

0 comentários: